segunda-feira, 7 de julho de 2014

Cristo Não Se Separa De Nós

Romanos 8:35 - Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação, ou a angústia, ou a perseguição, ou a fome, ou a nudez, ou o perigo, ou a espada?


O realismo usado por Paulo repete o discurso duro e honesto do próprio Jesus, alertando os que querem ser Seus discípulos. E repete, também, a realidade do poder de Deus, sempre presente, no meio das tentativas do mundo, que visam a nos separar da comunhão com Cristo. É neste contexto que o apóstolo pergunta: “Então, quem pode nos separar do amor de Cristo? Serão os sofrimentos, as dificuldades, a perseguição, a fome, a pobreza, o perigo ou a morte?” (Romanos 8:35).

O que faltou na lista oferecida por Paulo? Se vivesse hoje, talvez ele acrescentasse mais algumas provações: o consumismo, a prosperidade material, a sensualidade dos meios de comunicação, a superficialidade, a ignorância bíblica, o poder dos mega templos, o desrespeito ao nome de Jesus – a substituição do Evangelho, pelo faz de conta gospel.

Alguns críticos ousam dizer que a apostasia só existe no meio daqueles que, de fato, nunca se submeteram a Cristo. Julgamentos à parte, importa repetir a declaração definitiva do próprio Cristo Jesus: “Aquele que vier a Mim, de jeito nenhum Eu o jogarei fora” (João 6:37). O segredo, diz Paulo, é o poder eterno do Cristo – se livremente aceitamos Seu senhorio, nem todos os “infernos” nos separarão Dele!

Nenhum comentário :

Postar um comentário