sábado, 26 de julho de 2014

É Necessário Esvaziar-se

Filipenses 2:7 - Mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; 


A Bíblia está repleta de verdades espirituais que simplesmente desafiam nosso raciocínio lógico. Uma delas se refere ao autoesvaziamento de Cristo. “Pelo contrário, Ele abriu mão de tudo o que era Seu e tomou a natureza de servo, tornando-se, assim, igual aos seres humanos” (Filipenses 2:7).

Se não houvesse, na história humana, uma personalidade chamada Jesus de Nazaré, não teríamos cristianismo. O humilde “filho do carpinteiro” se apresentou ao nosso mundo, ao completar 30 anos, como o Filho Unigênito de Deus. Diante do escândalo e incredulidade gerados por sua revelação, Ele começou a fazer milagres, que o evangelista João chamou de “sinais” – evidências da Sua divindade, como Cristo. Como já estava programado, desde “antes da criação do mundo”, Jesus Cristo foi rejeitado e morto. A crucificação foi mais uma manifestação de quão necessitados somos nós, humanos, da intervenção curativa e aperfeiçoadora de Deus.

O apóstolo Paulo foi escolhido pelo Pai para nos explicar Sua divina estratégia de recuperação dos humanos possuidores do potencial de serem “salvos”, de receberem a capacidade de se tornarem filhos de Deus (João 1:12). Saber que Cristo se esvaziou de Suas prerrogativas divinas por amor de nós pecadores, no mínimo deveria nos levar a pensar mais nas necessidades do nosso próximo. O ato poderoso e altruísta do Cristo deveria nos esvaziar de nossa própria postura egoísta, diante da miséria humana que nos cerca. Foi o que Paulo nos aconselhou: “Ele morreu por todos para que os que vivem não vivam mais para si mesmos.... (II Coríntios 5:15). Esvaziar-se continua sendo necessário.

Nenhum comentário :

Postar um comentário